Democracia e planejamento urbano na revisão do Plano Diretor de Fortaleza (2002-2008)

  • Eduardo Gomes Machado Universidade Federal da Paraíba
Palabras clave: Democracia, Planejamento Urbano, Plano Diretor.

Resumen

Entre 2002 e 2008 houve a revisão do Plano Diretor de Fortaleza. Sob a gestão Juraci Magalhães, produziu-se um Plano que não chegou a ser votado, contestado por agentes que criticaram a ausência de democratização e de participação popular. A gestão Luizianne Lins reiniciou a revisão, gerando um Plano aprovado consensualmente. Este artigo analisa o desenho institucional, a formação das decisões e o potencial caráter democrático dessas experiências. A metodologia envolveu análise de documentos e de vídeos, observação direta e realização de entrevistas semi-estruturadas. Avaliou-se que houve inovações democráticas importantes, porém restritas. Incapazes de impactar estruturas institucionais e econômicas importantes, insuficientes para alterar duradouramente os equilíbrios, as correlações de força e as disposições sociais operantes no planejamento urbano na cidade.

Biografía del autor/a

Eduardo Gomes Machado, Universidade Federal da Paraíba
Eduardo Gomes Machado. Sociólogo. Professor Adjunto na Universidade Federal da Paraíba. Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, Ceará, Brasil
Cómo citar
Gomes Machado, E. (2014). Democracia e planejamento urbano na revisão do Plano Diretor de Fortaleza (2002-2008). Reflexión Política, 16(31), 64-78. https://doi.org/10.29375/01240781.1977

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Publicado
2014-07-02